• Há três coisas no mundo que não merecem misericórdia, a hipocrisia, a fraude, e a tirania.

  • Fui vítima de burla.

    Está a procura de um Advogado? Está com receio de ter de pagar mais, e ver sair cara as custa do processo? Caso esteja à procura de advogados especialistas nestas áreas, vamos tentar dar uma ajuda e orientações, uma boa consulta pode-o ajudar a tomar as medidas certas e necessárias. 

    Existem inúmeros sites já pré formatados e práticos para consulta tal como o advogadoo, da página de pesquisa de advogados no site da Ordem dos Advogados, reclamar junto da DECO (Defesa do Consumidor) informações Juridicas (limitada a sócios) bem como se informar sobre o apoio Judiciário (insenção das taxas de Justiça), reclamar junto a ASAE - Autoridade de Segurança Alimentar e Económica, contacto com a PSP   Inúmeras formas de encontrar uma consulta jurídica, seja ela em forma singular, seja em forma coletiva(quando vários queixosos se juntam na mesma queixa). Existem uma ampla gama de Advogados profissionais de renome e brio profissional, mas cada um pode ter a sua área de especialização. Antes de entrar em contacto com algum Advogado, tente certificar-se de que ele tem experiência na área de fraude e burlas, na internet é simples pesquisar, e é grátis, por exemplo.

    É sempre importante, antes de escolher um advogado informar-se sobre os honorários e o quanto custa o seu serviço à hora, pois assim poderá decidir se um determinado advogado é uma boa escolha ou não. Considere colocar as seguintes questões ao Advogado. Quanto estima que custa o processo e quanto tempo pode levar? Quais são os seus honorários? Sugerimos fortemente que dentro do possível seja feita um grupo de lesados a abrirem um só processo coletivo. (poupa-se muito dinheiro). O PROCESSO COLETIVO COMO INSTRUMENTO EFICAZ PARA O ALCANCE DO EFETIVO ACESSO À JUSTIÇA.

    A cobrança dos honorários é por lei ao "critério" de cada Advogado, isto significa que os advogados podem cobrar os honorários que quiserem. Por isso questione primeiro que tudo.



    O que eu faço com o Advogado ou entidade que estiver a contactar? Junte tudo o que tenha de documentação, extractos bancários comprovando pagamento/transferência, prints do que encontre relevante na Internet, outros documentos que possam provar que existe um esquema estilo #PONZI -> ver quadro como exemplo e denunciar promotores (estes muitas vezes são tão culpados como o dono da Pirâmide). Se a empresa tiver paginas no facebook, grupos, fórum ou páginas de denúncia partilhe informação relevante com o advogado. Faça um resumo curto e conciso relacionando o teu relato com o documentos anexados. Tendo ou não uma queixa crime já feita nas autoridades locais (Polícia) nada impede de uma consulta Jurídica.

    Documentação necessária:

    - Os contratos (originais e nunca cópias)
    – Recibo dos valores pagos (originais e nunca cópias)
    – Comprovativos de extracto bancários (originais e nunca cópias)
    – BI/Cartão de cidadão/Passaporte ou documento de identificação do autor  da queixa, apresentar originais e cópias (os originais serão devolvidos)
    – Formulário do propósito da ação (clique aqui para ver modelo)



    A Ordem dos advogados tem, como é óbvio as melhores referencias por exemplo artigo elaborados por António Jaime Martins artigo sobre o acesso das empresas à Justiça no Mapa Judiciário.

    Dado a natureza de muitas dessas empresas terem características internacionais segue inúmeros links de referencias. 

    Em breve este post será actualizado com mais referencias de Advogados ou autoridade que poderão dar algumas indicações. Sugestões (nomes de advogados, sociedades de Advogados, Entidades, autoridade, peço que enviem para eunaotoleroisto [arroba] gmail [ponto] com

    Portugal:
    Espanha:
    França:
    Brasil:
    EUA:
    México: 
    Itália:
    Reino Unido:

    Outras referencias - Organizações, entidades e autoridades.

    0 comentários:

    Enviar um comentário

    Hashtags

    #JeSuisCharlie (2) #notinmyname (1) #OpCharlieHebdo (1) activist (4) alert (6) alerta (9) alerta fraude (19) Anonymous (1) antonio loios (4) arte (1) ativistas (3) banco (2) banqueamento de capitais (2) banyak (1) BBOM (1) Belgique (1) BES (1) boom (1) brasil (2) brazil (1) burla (6) caçadores de piramides (4) carlos costa (1) caso político (1) centcom (1) charlie hebdo (1) children (1) comunity (1) concept (2) contrato (2) copa (1) corrupção (4) crianças (1) crime (4) crise (2) crisis (1) cronica (1) cybercaliphate (1) daniel filho (3) DFRF Enterprises (4) direitos (2) direitos humanos (2) Documentary (1) economia (4) economics (2) educação (2) el (1) el chapo (2) escandalo (2) espanha (1) estado (1) Estado islamico (1) estado islâmico (2) ética (2) Europa (2) evasão fiscal (1) Falciani (1) finanças (1) fisco (1) FMI (1) football (1) França (2) france (2) fraud (13) fraude (22) futebol (1) Germán Cardona (1) geteasy (9) Gildevan Ribeiro (1) go2up (2) Goldman Sachs (1) golpe (1) goobets (1) Goobets LLP (2) goup (2) government (2) governo (3) hack (1) hacktivist (2) Hernani Gonçalves (1) HMRC (1) Holstee (1) HSBC (1) HSBC Private Bank (1) human rights (2) humanidade (3) humor (1) idea (1) ifreex (4) igetmania (8) Internet (1) interpol (1) intolerancia (3) investigação (1) islão (1) José Sócrates (1) jovem (1) justiça (2) laudo (1) lavagem de dinheiro (3) lei (2) Lifecycle (1) london (2) Londres (1) madeira (1) madrid (1) malala (1) Manifesto (1) maomé (1) michael herzog (1) Misael Martins (1) mmn (1) moral (1) moralidade (1) morte (1) mouseland (1) mulher (1) Neteller (1) NOBEL (1) noticia (2) novela (1) Oliveira e Costa (1) one thor (1) online (1) ONU (1) organization (2) ouro (1) paraiso fiscal (1) paris (1) Passos coelho (1) piramidation (3) piramide (6) pirâmide (7) piramides financeiras (4) police (2) policia (2) polinesia (1) politica (5) política (1) politics (3) Ponzi (7) portugal (1) primeiro ministro (1) produção (1) production (2) promotor (1) pyramid (2) reação (2) Ricardo Salgado (1) Sanderley Rodrigues (1) Sann Rodrigues (2) scam (9) scammers (1) scheme (2) SEC. Securities and Exhange Commission (1) self-organising (1) slap her (1) structure (1) suiça (1) SwissLeak (1) tachoeas (1) tachoeasy (1) telexfree (5) terrorismo (2) tiago fontoura (5) tolerancia (2) transgender (1) Transparency International (1) transsexual (1) troika (1) twitter (1) Universo FoneClube (1) us now (1) viconcept (2) video (2) wingsnetwork (1) Ympactus Comercial Ltda (2) youtube (1)